quarta-feira, abril 09, 2008

Dias de chuva

Nos dias em que chove dentro de mim e a angústia resolve habitar cada gota, só penso na hora em que ele me escutará. A sua música começa por me fazer fechar os olhos, o resto é fácil e vem por acréscimo. Piazzola diz-me: Dançamos? E os meus passos ganham o dom de voar que nunca tiveram e as roupas ajustam-se ao meu corpo como nunca se ajustaram. Quando ele quase se deita sobre mim no final do tango e os nossos olhos se colam, acredito finalmente que me ama e que me amará sempre. Acredito que aquele amor é o universo inteiro, mesmo sendo na noite quente de Buenos Aires que dançamos.
~CC~

5 comentários:

Anónimo disse...

Eu quero ir a Buenos Aires. :))))))

Anónimo disse...

Sou eu que quero ir a Buenos Aires. :)

Madalena

David (em Coimbra B) disse...

Cheira a Jorge Luis Borges e aos orangotangos eternos do Luís Fernando Veríssimo. E a uma amor à Vogelstein.

JS disse...

Já estou em Buenos Aires com os cabelos molhados de tango.
A menina dança?
*jj*

blue disse...

:)

(obrigada)