segunda-feira, março 08, 2010

No bater do coração



Gosto de ser mulher e isso devia bastar. Não queria dia nenhum para mim, nem para as outras mulheres. Mas se ele existe, é porque marca uma luta, marca um duro e longo caminho que só para algumas parece terminado, e isso é importante, é fundamental pensar nas mulheres sem voz que há por toda a parte. A discriminação ainda existe, com rostos novos, e outros já antigos.

Mas a festa devia ser também batalha, cheia do bater dos corações fortes, e não ter este aroma de rosas de estufa.
~CC~

1 comentário:

*JjS* disse...

Gosto de ti, mulher.
A foto é eloquente e linda.
Beijo
*jj*