quinta-feira, outubro 22, 2009

Paixão e Política

VERMELHO REDUDANTE

Eu só quero ver o instante
em que chegas à manif
no teu Armani flamejante
qual vermelha passadeira
em vermelho redundante
que empalidece a bandeira

Vou ficar a ver-te mudo
gritando slogans na rua
pela divisão da riqueza
enquanto nos gabinetes de veludo
o poder treme e recua
com medo da tua beleza

Então dou-te uma toilette
soneto de alta costura
a mais chique maravilha
para me sentir perdoado
por não poder estar a teu lado
quando tomares a Bastilha.

Carlos Tê/Jorge Palma

(é mesmo verdade que a sabes tocar?
haverá lá melhor modo de comemorar a entrada do novo governo?!)

~CC~

2 comentários:

*JjS* disse...

Será que sabe mesmo?

se calhar faz só assim um esquema de blues em sol e faz de conta que é assim.

Quanto ao governo, vamos lá a ver como é que toca...
Para já, Dulce Pássaro no Ambiente não podia estar melhor. Acho que o Augusto teria mais perfil para o ministério do ataque do que para a defesa, mas prontx...
Beijo
*jj*

CCF disse...

Ai, ai...publicidade enganosa :)

Quanto à entrada do governo...nada como a festejar com um coração controversamente anarquista. Como a canção.
~CC~