quarta-feira, fevereiro 18, 2009

caderno diário

O quotidiano regressa, é como uma pele à qual só temporariamente se consegue fugir.


~CC~


2 comentários:

*JjS* disse...

E conversas assim com gaivotas como quem namora à janela...
Arranjas sempre forma de atirar estrelinhas coloridas para dentro do quotidiano.
Beijo
*jj*

Infame da Vileza disse...

E se não são as gaivotas a libertarem-nos dos grilhões do quotidiano, um dia acordamos sentenciados a prisão perpétua!
Obrigado pelas recepção!
Um resto de boa semana!