sexta-feira, setembro 26, 2008

luta


Há dias em que a vida de alguém se pode definir pela forma como se procura libertar do escuro, um escuro sombra, um vampiro ávido por roubar alegria. Sim, há dias em que a minha vida olhada como um caminho é isso, só isso. Eu a fugir-lhe por todas as janelas, eu a rodear-me de amor como uma armadura, eu a embalar uma criança, eu a proteger-me dentro das pedras, eu a trabalhar até à exaustão, eu a rir, a dançar, nua deitada nos teus braços, viva nos aplausos de uma plateia, feliz. O vampiro à espreita, sempre ali, à espera daquele momento em que vem e me abraça, sufoca-me, rouba-me o riso. Esta luta nunca acabará?!
~CC~

7 comentários:

Cristina GS disse...

Amanhã é outro dia. :)

JPN disse...

não, parece que não.
:)

Margarida disse...

... são "treinos" para pôr à prova a nossa confiança na Vida!!

:-)

Bjs grds

Mar Arável disse...

Os vampiros existem

os mais nefastos estão no poder

mas não são eternos

basta resistir um pouco

CCF disse...

Queridos amigos, a luta é mesmo por "outro dia", mesmo que por ora não saiba bem o que isso significa.
~CC~

Girafa cor de rosa disse...

Vá...afasta o vampiro de vez e abraça a alegria e os sorrisos, que a vida vale a pena ser vivida em PLENO...sem amarguras nem angústias. Beijos, fica bem.

*JjS* disse...

"Pelo silêncio na planície pela tranquilidade em tua voz
pelos teus olhos verdes estelares pelo teu corpo líquido de bruma
pelo direito de seguir de mãos dadas na solidão nocturna
lutaremos meu Amor
Pela infância que fomos pelo jardim escondido que não teve o nosso amor
pelo pão que nos recusam pela liberdade sem fronteiras
pelas manhãs de sol sem mácula de grades
lutaremos meu Amor

Pela dádiva mútua da nossa carne mártir
pela alegria em teu sorriso claro pelo teu sonho imaterial
pela cidade escravizada pela doçura de um beijo à despedida
lutaremos meu Amor

Pelos meninos tristes suburbanos
contra o peso da angústia contra o medo
contra a seta de fogo traiçoeira cravada
em nosso doce coração aberto
lutaremos meu Amor

Na aparência sozinhos multidão na verdade
lutaremos meu Amor"

Daniel Filipe
A Invenção do Amor e Outros Poemas

Beijo
*jj*