segunda-feira, setembro 15, 2008

Ler(vos)

Há muito que os leio sem lhes prestar a devida homenagem, como sabem os meus gostos nem sempre são iguais aos das referências que vejo tantas vezes repetidas na estante dos notáveis, os notáveis são e sempre serão os que me cortam o coração com a sua beleza, um critério assim como outro qualquer. Agora ali, ao meu lado, mais perto ainda.

Com a Claúdia, chega um outro azul, uma brisa da tarde a correr intensa por dentro.
http://bluemolleskin.blogspot.com/
(sei que vive algures, imagino-a no campo, junto a um rio)

Com o JRMarto, a poesia habita cada coisa simples para a transformar numa outra, numa outra em que a sua luz se inscreve.
http://vaandando.blogspot.com/
(conheci-o sentado a uma mesa na cidade onde moro, sei que Lisboa é por ora a sua cidade, veio por mãos amigas)

Com a Clorinda, chegam palavras e imagens que colecciona com habilidade e gosto, um caderno para aumentar o nosso reportório e enriquecer o quotidiano.
http://clo-carpediem.blogspot.com/
(sei que nasceu em Trás os Montes e que vive no Porto, sei que virá um dia para um café)

Com a Girafa cor de rosa chega a frescura de quem faz da esperança um modo de ser
http://xm-girafadepatins.blogspot.com/
(não sei onde nasceu, sei que mudou do Norte para o Sul e que agora está perto, sei que um dia aparecerá por aqui ou eu por lá).

Com o Eurico, chegam ecos de romances que já li e de lugares onde estive ou quero estar. Os seus saberes múltiplos espelham-se em imagens, em música, infiltram-se na sua poesia.
http://cantodosul.blogspot.com/
( sei que vive no sul, vi-o pelo menos uma vez, na casa que fica junto à ria formosa, é amigo dos meus amigos e família do sul).

Com a Deep chegam ecos de quem ama a vida no seu quotidiano a norte e escreve em caderno com giz de terra e com música
http://amaroinfinito.blogspot.com/
(sei que vive no Norte e só podia ter vindo através de afinidades T-O-M).

Este Verão, na minha estante dos privados, chegaram duas meninas grandes, juntando o amor à admiração pelo modo como se dizem gente.

http://minhasmaravilhas.blogspot.com/
http://pinosetokiohotel.blogspot.com/

Um prazer viver na vossa companhia.

~CC~

7 comentários:

blue disse...

muito, muito obrigada.
vivo no campo, sim. trabalho na cidade. há dias, como o de hoje, em que chego a tempo de pousar uma cadeira sobre a gravilha, de beber um chá com a família e de pensar o que fazer das palavras que me assolam.

:)

clorinda disse...

Está prometido o café, e o prometido é devido...
É uma honra ler "uma exímia da arte de bem escrever", sempre tão sensível ao mundo que nos rodeia, falar assim não do que escrevo, (confesso que não tenho jeito algum para tal), mas do meu "olhar" a arte através dos seus criadores.
Obrigada, pela parte que me toca, pelas suas amáveis palavras.

Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas.

A Citação é de Goethe mas combina com a minha perspectiva de vida, embora nem sempre diga palavras sensatas.

Abraço amigo
clo

JvT disse...

E eu, que leio o que escreves dela e o que ela escreve de ti digo só para mim: Sortudo és tu por uma ser tua irmã e outra tua amiga!

Um beijo às duas (um para cada, entenda-se que eu estou um mãos largas)

Girafa cor de rosa disse...

Ai que até estou comovida:-)!! Bem, é que não estava nada, nada à espera...entrar aqui e ser brindada por um post destes...mil sorrisos e muito obrigada por tantas coisas belas que disseste. Mostraste outros "cantos" super interessantes aqui na blogosfera.

P.S. Nasci em Moçambique, Maputo (Lourenço Marques), mas sou assim uma espécie de cidadã do mundo...é que já vivi em tantas cidades (pelo menos portuguesas)!!

Bjs e sim, qualquer dia, encontramo-nos ou pelas margens do Sado ou do Tejo ou do Oceano Atlântico.

CCF disse...

Gostei mais uma vez de vos ler e de saber mais do vosso mundo, obrigado por terem vindo.
~CC~

deep disse...

Muito obrigada pela homenagem. :)
Também eu gosto de passar por cá. É sempre um prazer saborear palavras com as quais tantas vezes me identifico - a prova de que viver no Norte ou no Sul não é determinante no pensar e no sentir.
Aprecio a simplicidade nos dias, nos espaços e nas pessoas. Não conseguiria viver sem música, sem livros, sem aqueles que me fazem sentir especial... E como também não posso passar sem café, espero poder estar presente quando marcarem um novo encontro!
Mais uma vez: muito obrigada!!!

E. disse...

Grande honra, a de figurar nesta lista tão distinta. Motivos para me sentir a flutuar como uma nuvem. Presa por fios invísiveis, bem entendido, que a melhor palavra se lê na ardósia.