terça-feira, janeiro 01, 2008

Mais novo, mais velho

Os dois rapazes, os meus dois rapazes. Tinha que os convocar aqui para o primeiro dia do ano, de lhes prestar homenagem, fazer-lhes uma vénia neste palácio azul, estender-lhes o tapete mil cores.


O primeiro é o mais velho e estreitei muitas vezes os seus caracóis loiros junto ao meu peito, contei-lhe muitas histórias para crescer, levei-o aos castelos para aprender desde cedo a sonhar e levei-o comigo para tantos lugares quanto pude, até que ele me disse já saber escolher por si próprio os seus destinos e me mostrou o quanto precisava agora de uma outra proximidade, essa que se faz de sabermos que o nosso lugar é já um outro e que os abraços se demasiado apertados só incomodam em vez de nos juntar. É agora um adulto a dar os seus primeiros passos e escolheu fazê-lo no Japão, é aí que tem o seu primeiro emprego pós faculdade. O nome que escolheu para o seu blogue é um indicador de quanto o desafio, a criatividade e o humor são os valores pelos quais pauta a sua vida.


O segundo é o mais novo e não sei que idade lhe dar uma vez que nasceu com cinco meses e três semanas, no dia 9 de Outubro de 2007. A noite da passagem de ano foi a primeira que passou em casa, fora das caixas de vidro onde cresceu, foi alimentado, abriu os olhos e nos deu qualquer coisa que parecia um sorriso. Sobre a mãe já escrevi muito, que ela decida agora trazer o seu filho para um lugar virtual para contar pelas suas próprias palavras como é que a luz que trazemos dentro pode ajudar a salvar vidas, essa decisão é uma decisão dela. A frase que escolheu para abrir o blogue do Ruca é sinónimo de que mesmo no tempo mais negro a teimosia de riscar azul é imensa. E precisamos riscar azul, a batalha não está terminada.


A nossa vida só ganha sentido no cruzamento com as outras.
~CC~

4 comentários:

CristinaGS disse...

"A nossa vida só faz sentido no cruzamento com outras" É verdade mas tem de ser querido dos dois lados. Bons anos para esses rapazes e para a tia deles. :)

CCF disse...

Pois, percebo-te mas nem sempre temos certeza dessa simetria e, no entanto, precisamos desse cruzamento mesmo sem essa certeza. Obrigado, bons anos para as meninas:)
~CC~

Maria disse...

Fui espreitar os teus dois filhos e juro que gostei.
Voltarei.
Um Bom Ano
Bj
Maria

claudiafiel disse...

A minha sem se cruzar com a tua era muito mais vazia. Sei que dentro deles também está e vai estar um pouco de ti e ainda bem.