segunda-feira, novembro 19, 2007

Algumas palavras simples

Moçambique, primeira vez.

Desta baia, a transparencia de ver as conchas a caminharem para os meus dedos, as algas, os pequenos peixes
Dos olhos das mulheres, toda a doçura, toda a tristeza, um sorriso envergonhado.
Das crianças, o mar inteiro tornado o seu riso, a sua festa imensa.
Do trabalho, todas as dificuldades, algumas esperanças.
Dos caminhos pelas aldeias mais remotas que alguma vez vi, o espanto de se existir assim sem quase nada, os dias inteiros alimentados pelas mangas.
Os dias entre a felicidade desta beleza de cortar a repiraçao e a tristeza da miseria estar ao lado.

E ainda...

Um teclado ingles que nao me deixa por os acentos. E mais grave, nao deixa por as ondas do mar!

CC

7 comentários:

CristinaGS disse...

Por aqui, chove :)

JvT disse...

Há sempre uma primeira vez!

Abraços para essas bandas.

Mar Arável disse...

Neste mundo de contrastes injustos

acredito no mar desgrenhado

contra as rochas

JS disse...

Iremos com a transparência dos olhares e o sorriso de estrela de mujitos mares.
Está escrito.
Beijo
*jj*

marta disse...

Pões quando cá chegares.

Boa estadia, e bom regresso.

CCF disse...

A regressar, porque não se volta rápido de um lugar tão doloroso e tão belo, deixo beijos para os cinco. Lá longe, todas as palavras de cá, são afagos de que precisamos.
~CC~

Anónimo disse...

Gostava de voltar a essa África que recordo, mas tenho tanto medo de cobrir os sonhos com tristes imagens da realidade!
Carla