sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Curtas (VI)

O dia acordou na minha alma ambivalente. Está sol e passei desde há uma semana a contar quantos minutos de dia há a mais, a conquista da noite é o meu rumo até à Primavera, e quando ela chegar terei sobrevivido a mais um Inverno. Não sei até quando os conseguirei suportar.

Tu não estás e não virás. Há uma parte de mim que compreende tudo, e outra que nada compreende.

Mesmo certa é apenas a falta de um beijo.

~CC~

2 comentários:

Gil Maya disse...

Bom Inverno!

Elza Magna disse...

Tão certeiras e equilibradas estas tuas micro crônicas (contos?). Pura leveza e sabor.

Obrigada.

Um abraço