terça-feira, janeiro 11, 2011

Tarde interrompida

Dia cronometrado ao segundo, uma quase impossibilidade de tudo cumprir. Andando rápido por estradas secundárias, o coração preso a tudo o que não consigo fazer. Mais adiante um carro parado, nenhum sinal à vista, problemas por certo.

Mas era apenas um enorme rebanho de ovelhas silenciosas, calmas, enormes, rompendo a estrada que tinha cortado em dois o seu pasto antigo. E um moço novo, bonito, igualmente calmo, e dois cães a sorrir. Exceptuando o facto de seguirem sem hesitar o caminho uns dos outros, são eles que estão certos.

~CC~

1 comentário:

Margarida disse...

... estão certos por seguirem calmos e tranquilos o seu caminho, que é o caminho uns dos outros ...

... mas há muitos caminhos!

Bjs grds