quarta-feira, maio 13, 2009

Setúbal, por estes dias (II)

Com a polícia e a comunicação social enfiadas dentro do bairro, como se fosse possível vigiar uma população 24h por dia e como se ela precisasse de vigilância, começaram a arder os ecopontos em vários pontos da cidade. Pergunta a minha filha: mãe, porquê os ecopontos, o que é que têm a ver? Explico-lhe que é uma forma de manifestar desagrado, mas ela aceita com dificuldade e compreendo-a. Não sei se já viram um ecoponto ardido mas é desolador, derretido como manteiga e o lixo do seu interior espalhado pelos passeios, é bem a imagem de uma civilização cuja crise é bem maior que a financeira.
~CC~

4 comentários:

*JjS* disse...

Setúbal tem, entre outras coisas que eu cá sei, uma das 29 baías do mundo. Facto sublimemente assinalado esta manhã na TSF por aquele que por vezes também parece ter uma escritafalada azul transparente.
Bela vista sobre o estuário.
*jj*

*JjS* disse...

uma das 29 baías mais belas do mundo, queria eu dizer.
entre outras coisas também belas.
Beijo
*jj*

ecila disse...

Também nao entendo que tipo de protesto é esse...acho que tenho a mente de uma crianca ;-) A crise da cabeca das pessoas é talvez a mais grave de todas.

CCF disse...

JJS, de coisas bonitas já sabemos que não se fala :)
Ecila, ardem com facilidade mas sem perigo e o seu fumo satisfaz uma parte de uma revolta que não sabem dizer.
~CC~