terça-feira, março 10, 2009

Abraço

Sabes, também cresci mergulhada nessa inspiração de justiça divina de que a vida nos dá o que merecemos, que nos retribuí o que lhe damos, cresci nessa ilusão de que há recompensa para as coisas boas que fazemos. Mas não há, não há. Por causa disso, deixei crescer a zanga e a fúria e elas tornaram-me por vezes tão amarga que não me apetecia dar mais nada. E ao nosso lado, mesmo ao nosso lado, podem estar aqueles que nos atam as pernas quando deles era um abraço que esperavámos. Se me colocar no lado oposto, deixarei de pensar sequer que há justiça, e isso eu também não quero. Se me colocar no lado oposto, deixarei de acreditar nos abraços e isso eu também não quero.

Perguntarás o que resta então. Resta sabermos, nós e mais alguns, mesmo que poucos, que o que fizémos foi bom, que temos valor. Resta a dignidade de dizer sim e de dizer não. Restam-nos os abraços quentes e verdadeiros dos que realmente nos sabem ver por dentro e há sempre quem sabe.

E o povo diz sabiamente: há mais marés que marinheiros. E numa dessas marés há os aplausos das gaivotas.
~CC~

10 comentários:

*JjS* disse...

Abraço.
*jj*

*JjS* disse...

"Eu vivi entre rochedos e espreitava o mar... A orla da minha
saia era fresca e salgada batendo nas minhas pernas nuas... Eu era pequena
e bárbara... Hoje tenho medo de ter sido... O presente parece-me que
durmo... Falai-me das fadas. Nunca ouvi falar delas a ninguém... O mar era
grande de mais para fazer pensar nelas... Na vida aquece ser pequeno...
Éreis feliz, minha irmã?"

Fala da Segunda, in O Marinheiro, de F. Pessoa

*jj*

vaandando disse...

ABRAÇO AMIGO !

______ JRMARTO

Anónimo disse...

Tenho saudades!:) Beijinhos professora amiga.
Madalena.

E. disse...

devo confessar que tenho vindo aqui pouco. aliás, tenho ido pouco a qualquer parte. mesmo ao mar não tenho ido. nem aos veros. nem à prosa. na verdade, ão teno saído de mim. mas gosto do pôr-do-sol aqui e não percebo porque não venho cá mais.

JvT disse...

Um abraço amigo, amiga!

e um beijo!

João

clorinda disse...

Abraço amigo.
Carpediem

CCF disse...

JJS, reencaminho também para ti estes abraços tão bons que chegaram do JRMArto, do João, da Clorinda, da Madalena... e agradeço-os também por mim.

E, pelos vistos tens estado no lugar mais importante de todos, isto é, dentro de ti. Mas também é bom sair, apanhar uma onda e viajar até aos outros. E claro, a poesia e a prosa no teu blogue fazem-nos falta, mas o que vais deixando por lá também és tu.

~CC~

*JjS* disse...

Obrigado pelas tuas palavras e abraços. Um abraço de mar a todos.
*jj*

CCF disse...

Madalena, Madalena...querida colega! Temos que fazer qualquer coisa para nos vermos este ano!
Saudades e beijinhos
~CC~